Confira

Confira

11

abr 2014

Sistema de videomonitoramento ajuda a polícia a esclarecer assalto a lotérica

em Dicas e Notícias

Rafael dos Santos, de 27 anos, acusado de roubo à lotérica em fevereiro passado na avenida Ipanema, foi preso ontem por investigadores do 8º Distrito Policial, que cumpriam mandado de prisão preventiva solicitado a partir do esclarecimento do caso pela mesma equipe. O dinheiro subtraído, cerca de R$ 13 mil, teria sido gasto em menos de uma semana em baladas.
Conforme explicou o delegado titular do 8º DP, Maurício Orfali, o roubo aconteceu na tarde de 21 de fevereiro, numa lotérica da avenida Ipanema, quando Rafael, armado com revólver calibre 32, já chegou invadindo o setor interno do estabelecimento, e exigindo todo dinheiro existente nos caixas.

De acordo com as imagens captadas pelo videomonitoramento do local, o assaltante nem se intimidou com a presença de cliente, sendo que a invasão se deu quando um senhor pagava contas num dos caixas. Naquele momento, a funcionária que atendia tal cliente, chegou inclusive a dar sinal para ele abandonar a lotérica, mas o homem, sem nada perceber, se manteve na boca do caixa à espera do seu troco, só se dando conta do que estava acontecendo ao ver o homem, depois identificado como sendo Rafael, fugir com o dinheiro numa sacola.
Ao chegar à autoria do crime após investigações feitas também com o auxílio das imagens, Maurício Orfali solicitou à Justiça o mandado de prisão preventiva, que pôde ser cumprido ontem mediante a localização do Rafael em sua casa, no Jardim Novo Horizonte. Ele não apresentou resistência, e disse, para a imprensa, ter gasto todo o dinheiro “em menos de uma semana, em baladas e rolês”. Ele porém nega ter roubado todo o montante divulgado pela lotérica, e sim cerca de R$ 4.500,00.

Rafael dos Santos já possui antecedentes por tráfico e associação para o tráfico de drogas, e furto. O dono da lotérica já havia sido vítima de roubo outras duas vezes, entre 2012 e ano passado. O delegado titular do 8º DP também destacou a importância da tecnologia para a polícia, se referindo às imagens, por ajudarem a reforçar as provas das autorias.

Fonte: www.cruzeirodosul.inf.br

 

Nós gostamos de você também :)
Notícias Similares