Confira

Confira

25

set 2018

Normas e protocolos de segurança em hotéis e hospedarias

em Dicas e Notícias

A segurança em hotéis ainda é uma modalidade de segurança bem recente no Brasil, que é administrada por empresas de vigilância, ou mesmo por profissionais devidamente qualificados que prestam serviço na área específica, tais como os gestores de segurança privada.

Com um leque muito extenso de serviços, o setor da segurança privada vem crescendo nos últimos 20 anos, o que representa uma fatia representativa no mercado de trabalho e geração de emprego e renda.

No setor de hotelaria e congêneres, a segurança de hotéis exige protocolos e regras importantes a serem seguidas e implementadas pelas empresas do setor, já que a segurança dos hóspedes e frequentadores transmite aos clientes uma maior comodidade no local.

O agente de segurança de hotéis ou mesmo o gestor de segurança deve conhecer os protocolos a serem seguidos, pois são eles os responsáveis pelos sistemas que vão garantir a proteção dos clientes.

Vejamos alguns aspectos da segurança de hotéis que deve fazer parte do Plano de Segurança do gestor ou do agente:

Segurança no Controle de Entrada e Saídas de Veículos;
Segurança no Desembarque de Clientes:
Segurança no Transporte de Passageiros e Bagagens;
Segurança nos Apartamentos;
Segurança no Setor de Alimentação;
Segurança no Setor de Monitoramento Eletrônico;
Vigilância Interna e Externa;
Segurança e Plano de Emergência;
Segurança e Prevenção de Acidentes;
Segurança em Áreas de Recreação.

Controle de Entrada e Saídas de Veículos
Na área de acesso de veículos, é necessário protocolos de controle de acesso rigoroso por meio de equipamentos eletrônicos e de pessoal devidamente treinado para receber os hóspedes, visitantes e empresas de entrega e recolhimentos de produtos.

Cada hóspede deve ter sua ficha de cadastro na recepção compartilhada no controle de acesso de estacionamento, tais como o número de apartamento onde está hospedado, seu nome completo, número de documento pessoal e placa do veículo.

Segurança no Desembarque de Clientes
No desembarque de clientes, a segurança em hotéis deve possuir em seu corpo pessoas bem treinadas para recepcionar os clientes e dar destino a sua bagagem, depois de catalogadas com os dados dos proprietários para controle interno do hotel, evitando o extravio e outros inconvenientes. Os grandes hotéis deve possuir sistema de leitura de bagagens no sentido de controlar a entrada de armas, desde que o protocolo seja previamente comunicado ao hóspede antes da contração do serviço.

Transporte de Passageiros e Bagagens
A segurança no transporte de passageiros e bagagens das rodoviárias e aeroportos para o hotel deve possuir equipe treinada, seguindo roteiros específicos até o destino final. As bagagens devem ser catalogadas e numeradas no momento do embarque, se possível na presença do proprietário, com lacres para comprovar que as malas não foram abertas no percurso.

Segurança nos Apartamentos
Quanto à segurança nos apartamentos, é necessário que o serviço de hotelaria e limpeza esteja sempre em sintonia com o serviço de segurança, no sentido de vistoriar os quartos antes e depois da entrada e saída dos hospedes de forma definitiva. Isso garante que o apartamento foi vistoriado, e que nenhum pertence foi esquecido no local, e que nenhum material de risco ou que representa ameaça ao próximo cliente seja deixado no quarto, deixando-o totalmente limpo e higienizado.

Segurança no Setor de Alimentação
No setor de alimentação, o serviço de segurança de hotéis deve conhecer normas básicas sanitário em alimentação e manipulação de alimentos, já que ele será um elo entre os cozinheiros, o profissional de nutrição e o chef de cozinha. Ele também deve estar atento ao licenciamento governamental, como os Alvarás Sanitários e de Desinfecção.

A equipe que trabalha no setor de alimentação deve usar vestuário próprio durante o trabalho, além de possuir na ficha de empregados copias dos cartões de vacinação em dia contra doenças infectocontagiosas.
Monitoramento Eletrônico

O serviço de monitoramento eletrônico de hotéis pode estar subordinado ao chefe de segurança. Portanto, ele deve estar atento quanto ao funcionamento dos equipamentos, e assegurar que as cópias de filmagens estejam sendo guardadas dentro do prazo específico. Isso abrange as câmeras de segurança interna, externa, do controle de acesso e nas áreas de recreação. Em caso de acidente ou incidente, as imagens são as provas reais do que aconteceu naquele momento em determinado local do estabelecimento de hospedagem.

Vigilância Interna e Externa
A vigilância interna e externa pode ser feita por empresas de vigilância, porem, tal serviço deve estar subordinado ao setor de segurança da empresa. Ele também pode ser feito pela a própria equipe de segurança do estabelecimento, que, ao constatar alguma irregularidade ou risco, os órgãos de segurança pública devem ser acionados, ou os próprios vigilantes das empresas especializadas, que geralmente trabalham armados.

Segurança e Plano de Emergência
Toda empresa deve possuir um Plano de Emergência devidamente assinado por um profissional da área, tais como um Gestor de Segurança, um profissional da Defesa Civil, ou por um Técnico de Segurança do Trabalho, cada um dentro de sua área de atuação. É no Plano de Emergência que os profissionais que trabalham no hotel irão adotar medidas necessárias em caso de um acidente ou incidente, como modo de evacuação de pessoas, controle de pânico, combate a incêndio, primeiros socorros, acionamento de serviços de socorros e forças policiais e outros. O treinamento do pessoal deve ser feito com base no Plano de Emergência.

Prevenção de Acidentes
Ainda dentro do Plano de Emergência, deve constar a Prevenção de Acidentes, pois é melhor previr a equipe do que usar outras medidas consideradas tardias, principalmente em casos de emergência, como acidentes, incidentes, crimes e atos de violência dentro de um hotel e seus clientes. A prevenção pode ser feita por cada profissional de suas respectivas áreas de atuação.

Áreas de Recreação
Quanto à segurança nas áreas de recreação, geralmente fica na responsabilidade dos Técnicos de Segurança dos Equipamentos, tais como nas piscinas, brinquedos, limpeza e desinfecção de água, equipamentos de segurança de recreação e outros.

Em tais ambientes, é necessária a presença constante de monitores devidamente uniformizados, com coletes coloridos nas cores verdes ou laranja. Isso os identifica como monitores, que também deve estar grafados na frente e nas costas para melhor identificação. É comum o afogamento de pessoas em piscinas, principalmente crianças. Os monitores devem possuir curso de primeiros socorros.

Fonte: www.revistaseguranca.com.br

Nós gostamos de você também :)
Notícias Similares
Atendimento Via WhatsApp