Confira

Confira

10

set 2014

Santo André quer transformar seguranças patrimoniais em GCMs

em Dicas e Notícias

A prefeitura de Santo André estuda incorporar os seguranças patrimoniais da cidade ao efetivo da Guarda Civil Municipal (GCM). O objetivo é reforçar o trabalho preventivo da corporação, aumentando o número de profissionais que estarão nas ruas para atuar no combate ao crime.

Desta forma, a Secretaria de Segurança Pública andreense pretende “turbinar” a quantidade de GCMs, incrementando o serviço de prevenção nas ruas. A medida está sendo estudada em meio às mudanças pelo Estatuto Geral das Guardas Municipais, aprovado no Congresso em julho. A nova lei dá poder de polícia às guardas.

Apesar de terem atuação aparentemente semelhante aos olhos do munícipe, são profissionais que têm funções distintas – são inclusive contratados por meio de concursos públicos distintos.

Ao contrário dos GCMs, os seguranças patrimoniais atuam desarmados, e na maioria das vezes em locais com baixos índices de criminalidade. Eles têm a principal função de proteger o patrimônio público. “A gente procura alocá-los em áreas de menor vulnerabilidade, para que eles possam ajudar, como em escolas, por exemplo”, explica o secretário de Segurança de Santo André, José Luiz Martins Navarro.

Santo André possui 630 guardas civis municipais e 120 seguranças patrimoniais.

Empecilhos
A incorporação dos seguranças patrimoniais ao efetivo da GCM enfrenta alguns empecilhos para virar realidade. A prefeitura ainda não sabe se a medida esbarraria em alguma questão legal, já que são funcionários com funções distintas, contratados através de concursos próprios.

“Mandamos o jurídico avaliar essa situação, para ver se a gente vai poder utilizá-los de alguma forma para incrementar o serviço se segurança. E aí, evidentemente, dar toda a instrução, todo o aparato para que eles possam se integrar às guardas municipais. Precisamos ver se não há nenhum impedimento legal”, explica o secretário José Luiz Martins Navarro.

Caso o departamento jurídico da prefeitura avalie que não há nenhum impedimento legal, outro desafio será o treinamento dos seguranças patrimoniais, que não estão preparados para cumprir todas as funções de um GCM. Um dos aprendizados será justamente o de utilizar arma de fogo.

 

Fonte: www.reporterdiario.com.br

Por favor, selecione a rede social que você quer compartilhar essa página com:

Nós gostamos de você também :)
Notícias Similares