Confira

Confira

06

mar 2018

Alarme residencial e dicas de segurança eletrônica

em Dicas e Notícias

Um bom sistema de alarme residencial é composto por vários equipamentos de segurança eletrônica, incluindo os que transmitem sinais de áudio e vídeo por IP, com protocolos de rede e outros.

Há também no mercado diversos equipamentos para a instalação de alarme residencial de última geração, acionados por diversos mecanismos, como: Infravermelho; Ruído; Movimento; Luz; Sinais de RF e outros.

Equipamentos de vigilância eletrônica

Tudo vai depender do tamanho da área a ser monitorada pelo sistema de alarme residencial, onde o técnico indicará os melhores equipamentos de vigilância eletrônica, o alcance do mesmo e as zonas a serem protegidas.

Um bom sistema de alarme residencial deve atender as necessidades do cliente. Um sistema de alarme pode ser composto por vários módulos, como: Câmeras; Cerca Elétrica; Sensores de Pânico e outros.

Escolhendo o sistema

1 – Consulte um profissional de referência sobre sistemas de segurança residenciais.

2 – Escolha um sistema com um painel de controle que possa monitorar todas as zonas que existirem na sua residência. Cada janela ou porta integrada ao sistema é considerada uma zona. Um sistema básico é capaz de controlar oito zonas. Todavia, vários painéis permitem o acréscimo de módulos de expansão que permitem que o sistema contemple 32 zonas.

3 – Determine se o comprimento da fiação para o sistema de segurança com fios será muito longo. Em um sistema com fio, você terá que fazer buracos nas paredes para passar os fios. Se a fiação fica muito comprida, escolha um sistema sem fio.

4 – Certifique-se de que a zona mais distante receba normalmente o sinal do sistema sem fio.

5 – Certifique-se de que o sistema desejado possa aceitar sensores anti-incêndios, sensores de monóxido de carbono, detectores de gases inflamáveis, dispositivos anti congelamento de baixas temperaturas (principalmente para as regiões frias) e detectores de águas. Certifique-se de que os botões de pânico existam ou possam ser incluídos.

6 – Escolha um sistema fácil de operar. Certifique-se de que não seja complicado inserir códigos nos teclados e que qualquer um possa aprender facilmente. Você não vai querer consultar o manual do usuário ao tentar inserir ou interpretar códigos.

7 – Teste o teclado do sistema escolhido por você para garantir uma facilidade no uso. Incentive todos os membros da família a utilizarem o teclado de forma que você escolha um que todos possam utilizar sem problemas.

Dicas & Advertências

– É bom inserir algum tipo de aviso sonoro no alarme. Um barulho de sirene ou uma sineta de alarme não apenas alerta a vizinhança de que há algum invasor na sua residência, como também o assusta.

– Um sensor de movimento na parte externa da residência fornece um primeiro aviso e, quando utilizado com um alarme sonoro, desencoraja o invasor a entrar na sua residência.

Fonte:

Nós gostamos de você também :)
Notícias Similares
Atendimento Via WhatsApp